Vinte quilos de petróleo são retirados das praias de Salvador

    Foto: Bruno-Concha_Secom_

    Até o início da tarde desta sexta-feira (11), cerca de 20 kg de petróleo já foram retirados das praias de Salvador, de acordo com a Limpurb. Os fragmentos de petróleo foram encontrados em seis praias de Salvador: Flamengo, Jardim de Alah, Jardim dos Namorados, Piatã, Itapuã e Buracão (Rio Vermelho). O material atinge o litoral do Nordeste desde o fim de agosto e na Bahia mais de 13 praias na capital, na região metropolitana e interior encontraram resíduo.

    “Montamos operação de emergência. Ontem, às 23h30, detectamos pelotas de óleo em Praia do Flamengo e, hoje pela manhã, em Piatã e Jardim de Alah. Coletamos aproximadamente 20 quilos até o momento”, disse o presidente da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), Marcus Passos.

    Ele acrescentou que o número de praias atingidas pode aumentar durante o dia e que todo material recolhido está sendo guardado em locais isolados, ficando à disposição para análise de órgãos ambientais federais e estaduais. Caso a população encontre resíduos de petróleo na praia, pode entrar em contato com os canais de comunicação da Prefeitura, como o Fala Salvador 156.

    “Acionaremos nossas equipes que, já estão 24 horas nas praias, fazendo a coleta do material e realizando vistorias. Além da Limpurb, há atuação da Secretaria de Manutenção (Seman), Defesa Civil de Salvador (Codesal) e Secretaria de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis). É um dos maiores danos ecológicos em extensão do Brasil. Estamos falando de aproximadamente 2.400 quilômetros de litoral, ou seja, mais de 130 praias atingidas”, acrescentou o gestor da Limpurb.

    Para a retirada do material, as equipes seguem o protocolo determinado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O resíduo é coletado com um equipamento chamado ancinho, uma espécie de vassoura metálica, depois colocado em recipiente plástico para armazenamento temporário, com impermeabilização de solo, e posterior encaminhamento para unidade de análise e tratamento do material, de responsabilidade do Instituto.

    Investigação

    O resultado conclusivo das amostras de petróleo encontradas no Nordeste, solicitadas pelo Ibama e pela Capitania dos Portos, e cuja análise foi feita pela Marinha e pela Petrobras, apontou que a substância encontrada nos litorais trata-se de petróleo cru.

    Em análise feita pela Petrobras, a empresa informou que o óleo encontrado não é produzido pelo Brasil. A investigação da origem das manchas de óleo está sendo conduzida pela Marinha, enquanto a investigação criminal é objeto da Polícia Federal.

    Comentários

    comentários