Carnaval já recolheu quase 40 toneladas de material reciclável

Cerca de 27 toneladas de alumínio e quase 10 de plástico já foram coletadas, em três dias oficiais de Carnaval, pelas 10 centrais de apoio da Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb).  Cinco centrais estão funcionando no Circuito Dodô (Barra-Ondina), outras quatro no Circuito Osmar (Campo Grande), além de uma unidade extra instalada no bairro do Nordeste de Amaralina. A ação tem o apoio da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis) e da Ambev.

“Este ano, esperamos uma quantidade menor de resíduo, muito por conta da atuação dos catadores junto às centrais. É um ciclo do bem: os catadores levam seus resíduos (latas, pets e plásticos) às centrais, pesam e recebem o dinheiro na hora. As centrais armazenam o material dos catadores e depois transportam para as cooperativas, onde será encaminhado para a reciclagem”, explica o presidente da Limpurb, Marcus Passos. “Geramos renda e, ao mesmo tempo, preservamos o meio ambiente”, conclui.

Valorização 

Para o presidente da Central de Cooperativa Rede Reciclável Salvador, Cristiano Alves, a iniciativa valoriza a atividade dos catadores. “Foi criada uma meta: a cada 30 kg de plástico recolhido, eles recebem R$100 e, a cada 20 kg de latinhas, eles recebem R$50, além do valor do produto. Esse é um incentivo muito importante”, afirma.

Os catadores recebem o dinheiro na hora e, assim, evitam deixar o material acumulado no circuito. Junior Silva, de 19 anos, falou sobre o dinheiro extra. “Esse incentivo é como se fosse o décimo-terceiro do catador. Ajuda bastante, principalmente para quem não está trabalhando e não tem fonte de renda”.

Conscientização ambiental 

Os tonéis coloridos com capacidade para  400 litros foram instalados durante a folia para que os foliões possam depositar latinhas de bebidas e outros resíduos recicláveis.

Outra novidade é a distribuição de grandes sacos de maior resistência e que facilitam a coleta dos materiais. O órgão ainda exigiu que os camarotes também promovam a separação do lixo reciclável a ser repassado para as cooperativas cadastradas.

Passarelas da limpeza

O bloco de cerca de 25 agentes de limpeza – que tradicionalmente atua, como muita animação, na Passarela Nelson Maleiro (Campo Grande) a cada passagem de trio ou bloco – agora também se faz presente na Barra, com dois “paredões” de varrição (do Farol ao Cristo e do Cristo até Ondina).

No total, a Limpurb está trabalhando na Operação Carnaval com mais de quatro mil agentes nos dois circuitos, além do pessoal mantido para a limpeza normal dos bairros.

Para dar suporte aos trabalhos na folia, estão sendo usados 57 compactadores, 53 carros-pipa e 22 caminhões de sucção. Foi promovida, ainda, a instalação e manutenção de quase três mil sanitários químicos distribuídos pelos circuitos da folia, bem como 80 contêineres climatizados.

Comentários

comentários