Ministério Público recebe representação contra declarações de Igor Kannario

teste

O Ministério Público baiano recebeu na tarde desta terça-feira (25), representação do Estado da Bahia sobre as declarações do cantor Igor Kannario contra a Polícia Militar da Bahia. Durante a passagem no Campo Grande, nesta segunda-feira (24), o cantor afirmou:“se acontecer alguma coisa comigo, quem mandou me matar foi alguém da Polícia Militar”. Ele teria dito isto após uma briga debaixo do trio elétrico.

No documento, a Procuradoria-Geral do Estado destaca que, além das palavras agressivas e de “baixo calão” contra os policiais, o cantor proferiu as frases do alto de um trio elétrico para uma multidão, fato que poderia causar a incitação da população contra a Polícia Militar e comprometer a segurança da festa. Ainda na representação, o Estado pede ao Ministério Público que acione penalmente Igor Kannario pelos crimes de calúnia e difamação (artigos 138 e 139 do Código Penal brasileiro). O MP baiano analisará o pedido e adotará as medidas que entender cabíveis.

Comentários

comentários