Ilê Aiyê segue com campanha para arrecadar fundos e manter Senzala do Barro Preto

O bloco afro precisa quitar uma dívida trabalhista que, segundo diretores da entidade, chega a R$ 400 mil

O bloco afro Ilê Aiyê divulgou um novo comunicado pedindo doações para quitar uma dívida trabalhista que, segundo diretores da entidade, chega a R$ 400 mil. Mesmo com campanha lançada em maio deste ano, as doações arrecadadas não passam de R$ 150 mil.

“Estamos em campanha desde o meio do ano, mas tentando uma força agora no final do ano pois algumas pessoas acharam que o problema já havia sido sanado. Continuamos precisando dessa ajuda”, disse Sandro Telles, um dos diretores do bloco ao Correio.

A sede do grupo, a Senzala do Barro Preto, no bairro do Curuzu, pode ser penhorada a qualquer momento pela Justiça do Trabalho para que seja paga uma dívida com o ex-cantor do bloco, Adaelson Evangelista Santos. Segundo a direção do bloco, assim que o judiciário voltar com suas atividades presenciais, caso a dívida não seja quitada, o bloco pode perder o seu palco de shows e de projetos sociais e culturais.

“Para nós, perder nossa sede, onde realizamos tantos programas revolucionários, seria uma tragédia imensa. Se você puder, por favor, contribua com esta campanha. Precisamos que a chama do ‘Mais Belo dos Belos’ continue a queimar vigorosamente, agora mais do que nunca!”, diz trecho da nota do grupo.

As doações podem ser feitas pelo PayPal: [email protected] ou PagSeguro: https://pag.ae/7W3Szpsev, além da conta corrente: Banco Santander, agência: 3076-4; Conta Corrente: 13003400-7, CNPJ: 14.997.860/0001-56, IBAN: BR2790 4008 8803 0760 1300 3400 7C1.

Foto: Reprodução

Fonte: Metro

Comentários

comentários