Médicos do Samu de Salvador reclamam de acúmulo de funções e más condições de trabalho

Informações: G1 Bahia

Médicos do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) de Salvador reclamam de acúmulo de funções e más condições de trabalho. Em um post que circula nas redes sociais e em grupos de aplicativos de conversação, a categoria afirma que está enfrentado dificuldades para atender a demanda, com o crescimento de ocorrências durante a pandemia.

Na mensagem, os médicos pedem desculpas à população pelos transtornos, como atrasos nos atendimentos, e afirmam que estão priorizando os pacientes com risco iminente de morte.

Uma médica do Samu, que preferiu não ter a identidade revelada, contou ao G1 que os médicos estão acumulando função, pois devem fazer somente atendimento pré-hospitalar. Por causa da alta demanda, eles também realizam transferência de pacientes e verificação de óbitos, serviços que não são da alçada deles.

Além disso, segundo ela, com o crescimento da demanda por causa da pandemia, é necessário aumentar o número de médicos para dar conta de todo o serviço, sem sobrecarregar a equipe.

A médica também denunciou más condições de trabalho. Ela afirmou que das oito bases que existem em Salvador, somente duas são adequadas para receber os médicos.

Ainda segundo a funcionária, seis são emprestadas para a prefeitura e funcionam de forma improvisada. Os almoços são feitos dentro das ambulâncias, porque não existe um lugar para eles comerem.

Comentários

comentários