Médicos plantonistas protestam contra a diminuição da equipe em unidade de saúde de Praia de Forte

Médicos plantonistas do Pronto Atendimento (PA) de Praia do Forte, no município de Mata de São João, a 62 km, de Salvador, estão insatisfeitos com a decisão da prefeitura de retirar, a partir de outubro, um profissional do local. Eles alegam que a população sofrerá com a redução na qualidade dos serviços prestados, pois haverá somente um médico na unidade para atender durante o plantão de 24 horas.

Em um manifesto público, eles destacaram que atendem diversos pacientes graves e emergências obstétricas no Pronto Atendimento, muitas vezes com necessidade de encaminhamento do paciente via ambulância, assistido por um médico, para o Hospital Municipal Dr.Eurico de Freitas, em um percurso que demora cerca de três horas de ida e volta.

Ou seja, caso haja somente um profissional na unidade de saúde e chegue outra emergência grave, não terá nenhum médico para realizar o atendimento. Os médicos destacam no manifesto que a retirada de um dos plantonistas é um retrocesso para a população. “Houve melhoria substancial na qualidade do atendimento médico a toda imensa população , sobretudo do litoral, salvando vidas dia e noite, evitando agravos e sobrecarga do sistema de saúde a partir da instituição da equipe com 2 médicos.

A retirada do segundo plantonista constituirá um enorme retrocesso para a população matense”. Eles ainda destacaram a necessidade de uma equipe completa, considerando que a unidade também atende pacientes com Covid-19, sendo que alguns pacientes são de grupos de risco. “Além disso, gostaríamos de lembrar que a Pandemia do COVID19 ainda não terminou , sobretudo devido a VARIANTE DELTA, encontrando-nos com medidas restritivas recebendo casos de pacientes sintomáticos leves de menor gravidade, e não raro recebemos pacientes do grupo de risco que mesmo vacinados demandam o suporte de toda equipe devido maior gravidade do caso”.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Mata de São João informou que o Pronto Atendimento (PA) da Praia do Forte sempre operou com um médico e equipe de enfermagem e que o número só foi ampliado devido às necessidades decorrentes da pandemia. “No entanto, no ano de 2020, com o advento da pandemia por coronavírus, optamos por ampliar a equipe médica, afim de garantir uma maior segurança, caso viéssemos a aumentar a quantidade de transferências.

Fato que ocorreu apenas nos momentos de pico da pandemia, em 2020 e no início de 2021”. E completa afirmando que a queda no número de casos justifica a retirada de um dos médicos do PA. “Com o avanço da vacinação na população e a adoção de medidas de controle epidemiológico pelo Município, tivemos uma queda significativa nos casos. Isso nos dá tranquilidade para começar a reduzir a equipe e aos poucos voltarmos à normalidade. Claro que ainda em situação de vigilância”.

Segundo o órgão, nos finais de semana (sexta, sábado e domingo) serão colocados dois plantonista para atender as demandas destes dias. Covid-19 em Mata de São João Os números divulgados pela Secretaria de Saúde de Mata de São João, nesta segunda-feira (6), relativos à pandemia de Covid-19 apontam que o município tem oito pessoas contaminadas em tratamento e 127 em monitoramento. Nenhum destes está internado. A cidade registrou até o momento 4.182 casos positivos da doença e 60 pessoas morreram.

Comentários

comentários