Rússia proíbe mais de 900 personalidades estadunidenses de entrar em seu território

A Rússia divulgou, no último sábado (21), uma lista com o nome de 963 personalidades americanas que estão proíbidas de entrar no país. Essa decisão foi tomada em decorrência das sanções semelhantes impostas por Washington, capital dos Estados Unidos, desde os ataques contra a Ucrânia.

A série de nomes que foi divulgada no site do Ministério das Relações Exteriores da Federação Russa é composta, principalmente, de congressistas, membros da sociedade civil e funcionários do governo.

O ator Morgan Freeman, conhecido por filmes como “Se7en – Os Sete Crimes Capitais” e Todo-Poderoso”, é uma das novas personalidades incluídas pela diplomacia Russa. A acusação feita ao ator foi que, em 2017, ele teria gravado um vídeo no qual afirmava que a Rússia estaria realizando um “complô” contra os Estados Unidos.

Além do artista, outros nomes de grande escalão americano foram citados como o atual presidente Joe Biden, seu secretário de Estado, Antony Blinken, o presidente da Meta, Mark Zuckerberg, ou o chefe do Pentágon, Lloyd Austin.

A publicação dizia também que Moscou estava aberta a um diálogo e que diferencia o povo americano das autoridades “que agem com russofobia

 

 

 

 

 

 

Bnews

 

 

Comentários

comentários