Seleção de São Francisco volta a campo neste domingo pelo Campeonato Intermunicipal

Com 100% de aproveitamento, a seleção de São Francisco do Conde entrará em campo neste domingo, 19 de outubro, pela terceira fase do Campeonato Intermunicipal de Futebol. A partida será contra o time de Catu, no Estádio Junqueira Ayres, em São Francisco do Conde, a partir das 15h. A entrada custará R$ 5,00.

Dos seis jogos que disputou até agora, a equipe venceu quatro e empatou dois, resultados que a coloca como uma das favoritas na competição, iniciada com 60 seleções e, agora, apenas 32 estão na disputa do título.

Para o treinador da equipe Alcyr Silva o time é muito bom e tem evoluído no melhor momento do Campeonato. “A nossa expectativa é chegar na final. O time é muito bom, nós realizamos treinamentos de terça a sexta-feira pela tarde e estamos evoluindo na melhor fase. Agora que é mata-mata, quem perder sai, é que nossos meninos têm melhorado e muito o rendimento. Tanto que em seis jogos nós vencemos quatro e empatamos dois”.

O jogo de volta acontecerá na casa do adversário, em Catu. Caso vença segue para 4ª fase do Campeonato, que corresponde as oitavas de final, restando apenas 16 seleções. A equipe tem uma média de 30 jogadores e conta com uma comissão técnica de três pessoas, além de preparadores físicos e treinador de goleiro, massagista, fisioterapeuta, roupeiros e auxiliares, e a comissão de organização da seleção composta pelo presidente, supervisor e coordenador. Uma equipe estruturada em busca de grandes vitórias.

Para Uemerson Santos, de 19 anos, atacante, o sonho é ser um jogador reconhecido e poder ajudar a comunidade de onde veio (Bangala – Acupe em Santo Amaro). “Comecei a jogar com 13 anos na Escolinha de Santo Amaro, fui para Alemanha em janeiro de 2013 e retornei pra cá em junho deste ano. Foi uma experiência muito boa, pude aprender bastante, apesar das dificuldades de adaptação com o clima e os costumes de lá, mas estudei, aprendi o idioma e fui me virando. Só não deu certo porque tinha um empresário que não cuidou da minha carreira e me abandonou lá. Mas hoje aqui eu quero poder ajudar a equipe e principalmente sair vitorioso no jogo de domingo”, enfatizou Santos.

O colega de equipe, Athauan Esquivel, 25 anos, também sonha com o reconhecimento na profissão. “Eu comecei a jogar cedo, agora estou um pouco velho, mas não vou desistir do meu sonho. Um dia vou conseguir ser um jogador reconhecido. Já joguei aqui na seleção de São Francisco em 2011, sai e retornei este ano, gosto muito de estar aqui. Quero poder ajudar a equipe a conquistar o título”, disse Esquivel.

Comentários

comentários