Governo cria comissão para vender ações da Ebal

Com informações do M1 ( Foto: Reprodução)

O governo da Bahia criou uma comissão para vender sua parte acionária na Empresa Baiana de Alimentos S/A (Ebal). De acordo com a portaria, assinada pelo secretário Jaques Wagner, o grupo irá publicar o edital referente à venda, organizar o atendimento dos interessados no certame, praticar atos preparatórios para o leilão e encaminhar relatório final dos atos praticados com vistas à alienação dos bens da empresa pública.

A comissão, ainda de acordo com a portaria, é composta pelo chefe de gabinete de Wagner, Luiz Gonzaga Alves de Souza, Rodrigo Pimentel de Souza Lima, chefe de gabinete da Secretaria de Administração, Olintho José de Oliveira, auditor fiscal e representante da Secretaria da Fazenda, e Claudio Freitas Santos, empregado da Ebal.

O processo de dissolução do mercado público iniciou-se junto ao mandato do governador Rui Costa. De acordo com o petista, a Ebal é “um supermercado ineficiente”. “Isso não é atividade para o governo, isso é atividade pra iniciativa privada. Em nenhum lugar no mundo, nem na China, o governo é dono de supermercado”, declarou no início do seu governo.

Comentários

comentários