Efetivo de segurança terá 25 mil militares em carnaval com foco em tecnologia de drones e câmeras em fardas

O carnaval de Salvador e de outros 39 municípios baianos, incluindo a região metropolitana, contará com o efetivo de mais de 25 mil policiais e bombeiros militares, nos circuitos da festa, a partir de quarta-feira (7).

A informação foi divulgada pelo secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, em coletiva de apresentação da Operação Carnaval à imprensa durante a manhã desta terça-feira (6), na capital baiana. Para a folia, R$ 45 milhões foram investidos em segurança.

De acordo com Barbosa, mais da metade desses militares atuarão na capital baiana, dividido entre os nove bairros que terão atrações voltadas para a folia, como Barra, Pelourinho, Cajazeiras Boca do Rio e Piatã.

Ainda conforme o secretário, o uso de tecnologia estará presente com a utilização de oito drones de monitoramento, 235 câmeras fixas e câmeras acopladas às fardas dos policiais, o body worn.

Revistas

Além disso, os portais de abordagem serão instalados pelo terceiro ano consecutivo, para ajudar a restringir o acesso de objetos de risco aos foliões. Cães farejadores também ajudarão na revista de mochilas, bolsas e outros materiais.

Este ano, os circuitos oficiais terão 42 acessos com revista pessoal, entre Barra-Ondina (20), Campo Grande (13) e Pelourinho (9), além do uso de detector de metais. Nos pontos de entrada e saída, haverá cerca de 500 policiais responsáveis pelo monitoramento.

Polícias Civil e Técnica

O quadro de policiais civis será composto por 2.500 servidores, distribuídos entre delegados, escrivães e investigadores em 14 postos integrados.

Sete centrais de flagrantes, quatro postos do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado, 4 postos da Delegacia do Adolescente Infrator também atuarão na segurança dos foliões.

Onze bairros entre os circuitos da festa terão delegacias reforçadas, como Nordeste de Amaralina, Barra e Barris. Além disso, o reforço também será feito nas delegacias da RMS.

Já o Departamento de Polícia Técnica terá 345 profissionais, como peritos médicos, criminais e odonto legais, técnicos e corpo administrativo.

Entre os serviços que serão prestados no carnaval estão exames de constatação de abuso de drogas, como maconha e cocaína, exames de lesão corporal e identificação civil. Segundo a secretaria, todos os laudos serão entregues em tempo real.

Para esses serviços, o DPT terá três postos integrados, três unidades de perícia móvel, dois postos avançados e equipes de pronta resposta.

Bombeiros

O Corpo de Bombeiros terá nove postos de comando, sendo um deles de Grupamento Marítimo. Mais de 1.700 servidores atuarão na prevenção de combate a incêndios, busca e salvamento, no mar ou na terra. Durante o período festivo, que termina na quarta-feira de cinzas, 22 viaturas estarão disponíveis para ocorrências do carnaval.

Comentários

comentários