Sargento da Aeronáutica é morto durante assalto em ônibus na Bonocô

Com informações do Correio da Bahia ( Foto: Reprodução)

O primeiro sargento da Aeronáutica Ricardo Cerqueira Dias, 43 anos, morreu após reagir a um assalto dentro de um ônibus na Avenida Bonocô, na noite desta quarta-feira  (7). Ele foi socorrido pela Polícia Militar, mas chegou sem vida na emergência do Hospital Geral do Estado (HGE).

Ricardo foi baleado por volta das 20h30, quando o ônibus de número de ordem 10352, que fazia linha Estação da Lapa/Patamares, passava nas imediações da Le Biscuit, sentido Iguatemi.  De acordo com informações do posto policial do HGE, o sargento estava com a mulher, Nadja Bacelar de Oliveira, que usava uma camisa do Esporte Clube Bahia – o casal saiu da Arena Fonte Nova onde o Bahia havia jogado.

Ricardo, um homem alto e forte, mexia no celular quando um dos bandidos, um rapaz franzino, anunciou o assalto. O sargento entrou em luta corporal com o ladrão. “A mulher dele disse: ‘não  reaja, não reaja'”, contou um agente que atendeu a ocorrência no HGE.

Mas o ladrão não estava só: outros dois comparsas surgiram e um deles atirou no queixo do sargento. A bala ficou alojada na cabeça. Os bandidos fugiram levando o celular da vítima, que foi socorrido para o HGE pela equipe da Operação Gêmeos 5.0106. No entanto, a Polícia Civil informou que são dois os autores do crime.

Ricardo morava em Itapuã e trabalhava Base Aérea, no aeroporto de Salvador. Ele integrava o Grupamento de Apoio de Salvador (GAP-SV).

Em nota, a Força Aérea Brasileira afirmou que Ricardo não estava em serviço na hora do crime e que as autoridades do Comando da Aeronáutica estão prestando apoio à família do militar.

Imagens
A Polícia Civil divulgou, na manhã desta quinta-feira (8), que os envolvidos na morte do sargento já foram identificados. Segundo o delegado José Nélis Araújo, coordenador do Grupo Especial de Repressão a Roubos em Coletivos (Gerrc), os dois autores são conhecidos por prática de estelionato, com cartões de gratuidade, na Estação da Lapa.

A polícia, informou em nota, já solicitou à empresa Integra CSN, as imagens das câmeras de segurança do ônibus. CORREIO manteve contato com a A Força Aéra Brasileira (FAB) que não soube informar se a vítima estava armada. Por meio de nota, a FAB lamentou a morte do sargento.

Confira nota da FAB na íntegra:
“A Força Aérea Brasileira lamenta informar o falecimento do Primeiro Sargento Ricardo Cerqueira Dias, 43 anos, ocorrido na noite desta quarta-feira (07/02) em Salvador (BA). O militar integrava o efetivo do Grupamento de Apoio de Salvador (GAP-SV) e reagiu a um assalto dentro de um ônibus coletivo. Ele não estava em serviço na hora do ocorrido. O Sargento foi levado ao Hospital Geral do Estado (HGE) e não resistiu.

As autoridades do Comando da Aeronáutica estão prestando todo apoio à família do militar.”

Comentários

comentários