Hospital Municipal de Salvador é inaugurado; atendimento inicia dia 30

Com informações do G1/Foto: Max Haack_Secom PMS

Carnaval de Salvador 2018_Foto Max Haack_Ag Haack

O Hospital Municipal de Salvador, localizado no final de linha de Boca da Mata (antigo Sítio União), foi inaugurado na manhã desta quarta-feira (4), com urgência e emergência ainda em fase de observação, para atender à regulação do município.

Sendo assim, o setor da unidade de saúde ainda não atende a demanda espontânea da população e receberá casos encaminhados do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e das Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs).

“A Prefeitura conseguiu superar todos os obstáculos para cumprir com esse compromisso firmado com a população. Que o Hospital Municipal de Salvador seja uma lição para os políticos de que, quando se aplica corretamente o dinheiro público e se trabalha com amor e dedicação, tudo é possível. Que seja também uma lição para o povo, com o desejo de que esta obra toque o coração de todos, porque há muitas pessoas que talvez fossem perder a esperança de viver e, agora, vão encontrar essa esperança aqui. A partir desta noite, o hospital passará a salvar a vida de milhares de pessoas desta cidade”, afirmou ACM Neto.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, no prazo de 25 dias, a partir do dia 30 de abril, o atendimento de urgência e emergência será aberto também para quem chegar no hospital sem regulação prévia, espontaneamente. O setor terá ênfase em traumatologia, ortopedia e urgências clínicas. A capacidade de atendimento é para 500 casos de emergência por dia.

Já os atendimentos ambulatoriais – que correspondem a consultas e exames agendados – e o apoio a diagnóstico regulado começam a operar no dia 9 de abril. A marcação para estes procedimentos será feita em postos de saúde da prefeitura, que irão encaminhar os pacientes ao hospital.

Estrutura
Com 100% em funcionamento, o hospital, que possui 800 funcionários e é gerido pela Santa Casa de Misericórdia, pode receber tanto pacientes regulados quanto por demanda aberta, após classificação de risco. O ambulatório de egressos da unidade hospitalar conta com consultórios de cardiologia, cirurgia geral, neurologia, cirurgia pediátrica, pediatria, generalista e ortopedia e traumatologia. Há ainda serviço Social, pré-consulta de enfermagem e agência de transfusão sanguínea. O Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico oferece vários exames com objetivo de esclarecer o diagnóstico ou realizar procedimentos específicos para os pacientes.

A lista de serviços engloba exames laboratoriais (capacidade de 100 mil por mês), ressonância magnética, radiologia digital, ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia, tomografia, eletroneuromiografia, eletroencefalografia, ecocardiografia, eletrocardiografia, teste de esforço, Holter e MAPA. A concepção arquitetônica do equipamento de saúde foi planejada por acomodações de hotelaria em espaços de dois leitos. O hospital também possui um heliponto e base SAMU.
“A cidade está de parabéns pela entrega deste equipamento de primeira qualidade. A Santa Casa está muito satisfeita em ter vencido o processo licitatório para gerir este hospital. A instituição tem um longo trabalho na área da saúde, os equipamentos administrados são semelhantes ao de hospitais como o Santa Izabel. O nosso compromisso é administrar essa estrutura com muito carinho e sentimento de pertencimento também, assim como de todos da Prefeitura”, pontuou o presidente da instituição, Roberto Sá Menezes.
Atendimentos
A capacidade de internamento do HMS é de até 1,1 mil pacientes por mês. O Ambulatório de Egressos e o Hospital Dia está apto a realizar 3 mil consultas por mês. Já o Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico tem capacidade de realizar 13.150 exames mensalmente. Com seis salas, o bloco operatório pode realizar, mensalmente, até 500 intervenções cirúrgicas. Tudo isso com o HMS operando em 100%.
A programação assistencial é complementada por um Hospital Dia com um Centro de Vídeo-Endoscopias (com três salas de exames e oito poltronas de repouso) e uma Unidade de Atenção Domiciliar. Futuramente será associado ao Hospital Dia um bloco auxiliar que terá duas salas de cirurgia ambulatorial, 12 leitos de internação, um ambulatório cirúrgico, consultório de enfermagem e de anestesiologia, cujo objetivo é fazer o pré e pós-atendimento de pacientes cirúrgicos, além de mais 60 leitos de internamento e 20 leitos de UTI, totalizando 300 leitos e um centro de ensino e pesquisa no HMS.
Ao apresentar a estrutura do hospital, o secretário da Saúde relembrou a situação precária na qual estava a saúde municipal em 2013 e todo o esforço feito pela Prefeitura para requalificar e expandir o atendimento, incluindo a construção do HMS. “Hoje é um dia de festa, com a entrega deste hospital com alta qualidade na estrutura. Gostaria de agradecer a todos os servidores, colaboradores e colegas para transformar esse equipamento em realidade. Essa é uma etapa vencida com sucesso”, salientou Rodrigues Alves.

Comentários

comentários