Operação “A La Carte” desarticula esquema de drogas, armas e celulares no Presídio de SSA

Foto: Divulgação- MP/BA

Um esquema para introduzir clandestinamente drogas, celulares e armas no Presídio de Salvador, na Mata Escura, é alvo na manhã desta sexta-feira (6), da Operação “A La Carte”, deflagrada pelo Ministério Público estadual, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e da Coordenação de Segurança e Inteligência (CSI), junto com a Coordenação de Monitoramento e Avaliação do Sistema Prisional (Coordip), órgão vinculado à Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).
Foram cumpridos mandados de prisão temporária expedidos contra Emerson Cordeiro Felipe, funcionário terceirizado da empresa que presta serviços de alimentação na unidade prisional, e contra Jeferson Jesus da Costa, conhecido como “Leôncio”, interno do estabelecimento penal. Mais informações e os resultados da operação serão apresentados em entrevista coletiva à imprensa, às 10h30, na sede do MP, no bairro de Nazaré.
De acordo com o MP-BA, o auxiliar de cozinha Emerson é suspeito de repassar o material ilícito para o custodiado “Leôncio”, apontado como uma das “lideranças” do Presídio de Salvador e também como articulador da entrada clandestina de drogas, armas e aparelhos celulares na unidade, utilizados para as ações de uma das principais facções criminosas em atuação no Estado da Bahia. As investigações indicam que Emerson se valia da função exercida para introduzir os materiais ilícitos no ambiente carcerário, já tendo inclusive prestado semelhantes serviços a outros membros do mesmo grupo criminoso.
Também foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência de Emerson, em Salvador, no alojamento que o mesmo ocupava na unidade prisional e na cela habitada por “Leôncio”. Os mandados foram expedidos pela 3a Vara de Tóxicos da Comarca de Salvador. Na residência, foram encontradas armas cortantes, como peixeiras e facas, celulares e carregadores.

Comentários

comentários