Polícia não descarta participação de Toinho Carolino em casos de pornografia infantil

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil não descarta a participação do vereador Toinho Carolino (Podemos) nos crimes investigados pela Operação Luz na Infância II, deflagrada nesta quinta-feira (17) em 24 estados para combater a pornografia infantil no país. Um endereço de Carolino, no bairro do Imbuí, em Salvador, foi alvo de mandado de busca. “A polícia não nega nem positiva [a participação de Carolino]. O mandado foi contra o apartamento que estava vazio. A gente não chegou no apartamento do vereador, chegamos no apartamento de um alvo”, declarou a delegada do Depom, Fernanda Porfírio.

Em entrevista coletiva nesta tarde para apresentar um balanço da ação na Bahia, a delegada Ana Cricia Macedo, titular da Delegacia de Repressão a Crimes contra Crianças e Adolescentes (Dercca), explicou que o mandado não teve como alvo o vereador. “Os mandados são para casa e não para o vereador. Um imóvel pode ceder internet para várias pessoas”, disse a delegada.

O vereador não vive no endereço alvo da polícia, no bairro do Imbuí, há cerca de seis meses. Ainda segundo Cricia, o local estava vazio no momento em que as buscas ocorreram e está sendo colocado para aluguel.

A Operação Luz da Infância 2, investiga crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes em 24 estados. Na Bahia, foram 26 mandados de busca e apreensão nas cidades de Camaçari, Feira de Santana, Poções, Camacã, Ilhéus, Itagimirim, na Ilha de Itaparica e em Salvador.

Comentários

comentários