Saída de Parente não está na pauta do governo, diz Padilha

Com informações do Estadão

O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil), disse nesta segunda-feira (28), que a possibilidade de Pedro Parente deixar a presidência da Petrobras não está nem sequer em discussão no governo. Ele disse que Parente “mostrou que está literalmente afinado” com a intenção do presidente Michel Temer de colocar a estatal entre as maiores empresas do mundo. “Para nós, Parente é um gestor eficaz e eficiente”, elogiou. Padilha destacou que há duas semanas a Petrobrás conseguiu voltar a ter o posto de maior empresa da Bolsa em valor de mercado. Após a paralisação dos caminhoneiros, no entanto, a estatal perdeu o posto novamente para a Ambev.

Sobre uma possível greve dos petroleiros, que ameaçam paralisação de 72h a partir de quarta-feira (30), Padilha disse que Parente e o governo estão dialogando e buscando um processo de “negociação responsável”. Questionado sobre como o governo fará para garantir que a redução do preço do diesel nas refinarias, negociada com os caminhoneiros, tenha reflexo na bomba de combustível, Padilha disse que o presidente Michel Temer acionou neste domingo o ministro Torquato Jardim (Justiça) para criar uma norma para que os Procons estaduais possam fiscalizar se os postos vão mesmo dar o desconto de R$ 0,46 no litro do diesel. O ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo) ponderou que muitos estoques que estão nos postos foram adquiridos pelo preço anterior, mas que assim que forem reabastecidos terão que praticar com novo preço de R$ 0,46.

Comentários

comentários