Greve dos servidores municipais afeta aplicação de vacinas contra sarampo e poliomielite em alguns postos de Salvador

    Com informações do G1/Foto: Reprodução

    A greve dos servidores municipais de Salvador, iniciada na segunda-feira (6), afetou a aplicação das vacinas contra poliomielite e sarampo nesta terça-feira (7), cuja campanha teve início no começo desta semana. Pais tiveram dificuldade de encontrar postos que oferecessem a vacina, recomendada para todas as crianças de um ano a menores de cinco anos.

    Na Unidade de Saúde da Família (USF) Beira Mangue, na Avenida Suburbana, apenas os procedimentos médicos agendados anteriormente e o serviço de marcação de consulta funcionaram normalmente nesta terça.

    No posto de saúde do Dendezeiros, na Cidade Baixa, a vacinação foi suspensa devido a adesão dos funcionários à greve. Em Massaranduba, a vacina é disponibilizada apenas à tarde, a partir de 13h, horário cujos agentes que não paralisaram as atividades iniciam a jornada de trabalho.

    Greve

    Os servidores municipais aprovaram o movimento de greve em assembleia realizada na última terça-feira (31). A categoria revindica reajuste salarial de 6,8%. A prefeitura, por sua vez, oferece aumento de 2,5%. De acordo com o Sindicato dos Servidores da Prefeitura Municipal de Salvador (Sindseps), pouco mais de 40% dos funcionários da gestão municipal continuam trabalhando.

    Em nota, a prefeitura informou que continua em negociação com os trabalhadores e que oferece aumentos salariais reais que variam entre 2,5% a 11%, a depender da categoria.

    Comentários

    comentários