Bahia está entre os cinco estados com maiores taxas de desocupação

Com informações do A Tarde

A Bahia está entre os cinco estados brasileiros com maiores taxas de desocupação, registrando 16,5% no segundo trimestre de 2018. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad-Contínua), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, 16.

O estado permanece atrás apenas do Amapá (21,3%), Alagoas (17,3%), Pernambuco (16,9%) e Sergipe (16,8%). Já os estados com as menores taxas são Santa Catarina (6,5%), Mato Grosso do Sul (7,6%), Rio Grande do Sul (8,3%) e Mato Grosso (8,5%). No Brasil, a taxa de desocupação foi de 12,4%.

Já o percentual de desalentados (pessoas que deixaram de procurar emprego) chegou a 11% na Bahia, um acréscimo de 3,5% em relação ao mesmo período de 2017. Segundo a pesquisa, essas pessoas deixaram de procurar emprego porque não conseguiram colocação, não tinham experiência ou eram muito jovens ou idosas para uma eventual vaga.

Em todo o país, o contingente de desalentados no segundo trimestre chegou a 4,8 milhões de pessoas de 14 anos ou mais de idade, valor superior ao do 1º trimestre de 2018 (4,6 milhões) e do 2º trimestre de 2017 (4 milhões de pessoas). Esse foi o maior contingente de desalentados da série histórica da PNAD Contínua, que começou em 2012.

Já o número de desempregados que estão à procura de uma oportunidade no mercado de trabalho na Bahia sofreu uma redução de 9,2% em relação ao primeiro trimestre de 2018. Atualmente, 16,5% da população baiana está atrás de trabalho

Comentários

comentários