Homem é preso suspeito de atuar ilegalmente como médico em hospital

Com informações do G1/BA

Um homem foi preso em flagrante suspeito de atuar ilegalmente como médico em Barra, no oeste da Bahia. Ele era investigado desde maio de 2017. A prisão ocorreu no município de Ibotirama, que fica a 160 quilômetros de Barra.

De acordo com a polícia, o suspeito atuava como clínico geral no Hospital Santa Rita, que é administrado pela Fundação da Associação Baiana de Medicina de Pesquisa e Extensão na Área de Saúde (Fabamed).

Na quinta-feira (8), quando a polícia chegou à unidade de saúde em Barra, o suspeito percebeu a presença da polícia, pulou o muro do hospital e fugiu em um carro. Equipes da polícia fizeram barricadas na região para localizar o homem.

O suspeito foi encontrado na altura de Ibotirama e levado para a delegacia de Barra, onde está preso pelo crime de exercício ilegal da medicina e de falsidade ideológica.

Ainda segundo a polícia, o homem, que é natural do estado de Rondônia, estudou cinco anos de medicina na Bolívia e retornou ao Brasil para fazer o internato, mas não conseguiu se formar porque o internato não foi reconhecido pelo Ministério de Educação da Bolívia.

Há dois anos, ele atua como médico. O suspeito chegou a trabalhar no Hospital Santa Rita, em maio do ano passado, quando a polícia recebeu as primeiras denúncias contra ele. Mas, em pouco tempo, o homem deixou de atuar na cidade. Ele retornou na quinta-feira, quando foi preso.

A Fundação da Associação Baiana de Medicina de Pesquisa e Extensão na Área de Saúde (Fabamed) ainda não se pronunciou sobre o caso.

Comentários

comentários