Antes de ‘Jenifer’, outras músicas também ficaram famosas com nomes de mulheres

Com informações do BN/Foto: Divulgação

Jenifer apareceu no Tinder, caiu na boca dos brasileiros e pode se consagrar o hit desse Carnaval. A personagem da música de Gabriel Diniz, no entanto, já teve algumas antecessoras com histórias parecidas: nomes de mulheres que deram nome a músicas que se tornaram sucesso nacional. 

Quem não se recorda de “Anna Júlia”, da banda Los Hermanos, ou de “Milla”, do cantor Netinho? As duas foram lançadas na década de 1990 e acabaram se tornando hits do Carnaval. Antes disso, Tom Jobim já tinha gravado o “Gabriela” e Capital Inicial, “Fátima”. Nenhuma das duas do Carnaval, mas ainda assim sucessos. 

“Jenifer”, o mais novo fenômeno desse tipo, foi escrita por um coletivo de Goiânia e chegou a ser oferecida a expoentes da música extremamente popular brasileira, como Wesley Safadão e Gusttavo Lima, que a rejeitaram por destoar de suas esticas de moços de família.

A canção só ganhou dimensão de fenômeno pop quando o cantor, Gabriel Diniz, de arrocha – mescla de forró e axé – viu potencial, e desbancou “Atrasadinha”, de Felipe Araújo e Ferrugem, e atualmente tem 95 milhões de reproduções no YouTube – eram 67 milhões há seis dias.

Veja outras músicas com nomes de mulheres que viraram sucesso:

Renata – Tihuana (2005)
Carolina – Seu Jorge (2002)
Anna Julia – Los Hermanos (1999)
Juliana – Banda Raça Pura (1999)
Eva – Banda Eva (1997)
Milla – Netinho (1996)
Jéssica – Fundo de Quintal (década de 1990)
Fátima – Capital Inicial (1986)
Gabriela – Tom Jobim

Comentários

comentários