Suspeito de matar mestre Moa do Katendê vai a júri popular

Com informações do BN

A Justiça da Bahia decidiu que o barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana, suspeito de matar o mestre de capoeira Moa do Katendê a facadas, em outubro, em Salvador, será julgado em júri popular. O julgamento, no entanto, ainda não tem data definida.

De acordo com informações do G1, o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) afirmou que o Ministério Público da Bahia (MP-BA) e os advogados de acusação e defesa terão o prazo de cinco dias para apresentarem testemunhas e reunir documentos que serão apresentados em plenário.

Paulo Sérgio se tornou réu após a Justiça aceitar a denúncia do Ministério Público, no dia 22 de outubro do ano passado.

O barbeiro é acusado de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima, pela morte de Moa. No mesmo episódio, Paulo Sérgio feriu o primo do mestre de capoeira, Germino do Amor Divino Pereira, de 51 anos, que tentou defender Moa do Katendê, por isso Paulo também é acusado de tentativa de homicídio duplamente qualificado.

Comentários

comentários