Festa literária fomenta turismo na Praia do Forte

A partir de quinta-feira (2), o Litoral Norte baiano recebe a primeira edição da Festa Literária Internacional da Praia do Forte (FLIPF). Com apoio do Governo da Bahia, a programação deve reunir 10 mil participantes, entre moradores da região e visitantes. Durante quatro dias, haverá saraus, lançamentos de livros, mesas literárias e manifestações culturais da Bahia, entre outras atividades.
Para o secretário do Turismo da Bahia, Fausto Franco, a decisão de realizar a festa durante a baixa estação é muito oportuna. “Assim como são realizadas em Cachoeira (Flica) e Mucugê (Fligê), este novo evento literário ajuda a reduzir os efeitos da sazonalidade no turismo, atraindo visitantes e movimentando a economia de hotéis, restaurantes e lojas da Praia do Forte”, afirma.
De acordo com Vanessa Viera, da equipe de organizadores, a Festa Literária Internacional da Praia do Forte foi idealizada para unir potencial turístico da Praia do Forte e estímulo à cultura e literatura. “Escolhemos a localidade turística, agradável e com infraestrutura, para receber um grande evento literário”, afirmou.
Programação
Entre os nomes de destaque na literatura nacional e internacional com presença confirmada na FliPF estão as escritoras Alice Ruiz – curadora – e Estrela Leminski, mulher e filha do poeta Paulo Leminski; os compositores Jorge Portugal e José Carlos Capinam, na mesa literária ‘Poesia na Canção’; e a escritora infanto-juvenil Sara Bertrand (Chile).
As atividades da FliPF serão distribuídas em diversos ambientes da Praia do Forte, especialmente nos pontos turísticos mais conhecidos. O coreto da vila, por exemplo, vai receber saraus literários e recitais, enquanto a sede do Projeto Tamar terá espaço reservado, com acesso gratuito, para lançamento de livros, apresentações artísticas e culturais e exposição de cordéis.
O Instituto Baleia Jubarte vai sediar mesas literárias, feira de livros e sessões de autógrafos. Já a gameleira, localizada na área do Castelo Garcia D’Ávila, será transformada em árvore de livros.
Uma trilha literária, com passeio pelas principais ruas da vila, também será realizada ao som de poesias e canções de artistas baianos. A ideia é do compositor, dramaturgo e poeta Denisson Palumbo, que vai relacionar os versos cantados ao cotidiano da Praia do Forte. Para mais informações basta acessar o site e as redes sociais da FliPF.

Comentários

comentários