MEC corta 30% do orçamento anual da Ufba

O Ministério da Educação (MEC) vai cortar 30% do orçamento anual da Universidade Federal da Bahia (Ufba), por não apresentar, segundo o ministro Abraham Weintraub, o ‘desempenho acadêmico esperado’ e promover ‘balbúrdia’ em seus campi. O reitor da Ufba, professor João Carlos Sales, confirmou que o bloqueio foi feito no orçamento da instituição.

Além da Ufba, a Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal Fluminense (UFF) também sofrerão os cortes. De acordo com o MEC, as três universidades tiveram 30% das suas dotações orçamentárias anuais bloqueadas, medida que entrou em vigor na semana passada.O anúncio do corte foi feito pelo ministro e publicado pelo jornal Folha de São Paulo.

Segundo Weintraub, as universidades estariam permitido a realização, em suas instalações, de eventos políticos, manifestações partidárias ou festas consideradas inadequadas ao ambiente universitário.

Na classificação de melhores instituições da América Latina, a universidade baiana passou da 71ª para a 30ª colocação em 2018. Já a Universidade de Brasília passou da 19ª para a 16ª. As duas universidades também apareceram entre as 400 melhores instituições no mundo nos cursos da área de saúde. No rackink, a UFF se manteve no 45º lugar.

Comentários

comentários