Após as denúncias envolvendo o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador Aécio Neves (PSDB), o empresário Joesley Batista e a sua esposa, a jornalista baiana Ticiana Villas Boas deixaram o Brasil alegando terem sofrido ameaças de morte. A ida do casal para os Estados Unidos foi autorizada pela justiça.

De acordo com denúncia publicada na última quarta-feira (17) pelo jornal O Globo, Joesley teria gravado o presidente da República, Michel Temer, autorizando a compra do silêncio do ex-deputado federal Eduardo Cunha e do operador Lúcio Funaro, ambos na prisão. O esquema consistiria no pagamento de uma mesada, por parte de Joesley e Wesley Batista, representantes do grupo JBS, aos dois presos.

O empresário ainda entregou à Procuradoria Geral da República uma gravação na qual Aécio Neves pede R$ 2 milhões para pagar despesas com sua defesa na Operação Lava Jato.

Comentários

comentários

SHARE