Após polêmica, Luislinda deve deixar ministério em reforma

Com informações do Bahia.BA ( Foto: Reprodução)

0

Na reforma ministerial, que deve ocorrer nos próximos dias, o presidente Michel Temer (PMDB) pretende diminuir o espaço do PSDB no governo e tirar os tucanos Bruno Araújo do Ministério das Cidades e Luislinda Valois dos Direitos Humanos, segundo o jornal Estado de S. Paulo.

De acordo com a publicação, o baiano Antonio Imbassahy também tende a perder a Secretaria de Governo, mas, como se tornou uma figura próxima ao peemedebista, pode ser deslocado para outra pasta.

Imbassahy sofre críticas de líderes governistas e está desgastado por não atender aos pleitos da base.

Polêmica – Luislinda Valois se envolveu em uma polêmica após reclamar que, com o limite imposto pelo teto constitucional, recebe “apenas” R$ 33,4 mil.

Para ela, a regra “sem sombra de dúvidas, se assemelha ao trabalho escravo, o que também é rejeitado, peremptoriamente, pela legislação brasileira desde os idos de 1888 com a Lei da Abolição da Escravatura”.

Comentários

comentários