Caso Colombiano: desembargadores anulam sentença que mandava réus a júri popular

Com informações do M1 ( Foto: Reprodução)

0

Desembargadores do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) decidiram nesta terça-feira (5), durante julgamento dos recursos da defesa e da acusação do caso do assassinato do sindicalista Paulo Colombiano e da esposa dele, Catarina Galindo, pela anulação da sentença proferida em 2014, que determinava que quatro dos cinco réus fossem a júri popular. Foi decidido ainda que o processo retorne à primeira instância.

A sessão ocorreu um ano após um desembargador pedir vista do processo, em julgamento realizado mês de novembro de 2016. Os magistrados entenderam que a primeira sentença devia ser anulada, porque houve um excesso do uso de termos técnicos por parte do juiz que julgou a ação.

Paulo Colombiano era tesoureiro do Sindicato dos Rodoviários, e foi morto com a mulher após a realização de uma investigação interna relacionada a irregularidades no pagamento dos gastos com plano de saúde.

O crime ocorreu na noite do dia 29 de junho de 2010, quando ele e a companheira voltavam para casa e o carro em que estavam foi atingido por tiros no bairro de Brotas. Os dois morreram na hora. Os suspeitos de participação nos homicídios continuam soltos. Dos quatro que respondem ao processo, dois são apontados como mandantes da ação.

Comentários

comentários