Palocci pede absolvição no processo ao qual responde na Lava Jato

Com informações do G1 ( Foto: Reprodução)

0

O ex-ministro Antônio Palocci, preso na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba, pediu absolvição no processo ao qual responde na Operação Lava Jato. As alegações finais foram protocoladas no fim da noite de quarta-feira (14), último dia do prazo para que as defesas protocolassem seus últimos argumentos.
A partir de agora, a ação já está pronta para a sentença do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância.

O ex-assessor de Palocci, Branislav Kontic, o empresário Marcelo Odebrecht e outros 11 são réus. Eles respondem por crimes como corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O processo apura se Palocci recebeu propina para atuar em favor do Grupo Odebrecht, entre 2006 e 2013, interferindo em decisões tomadas pelo governo federal.

Palocci é acusado de intermediar propinas pagas pela Odebrecht ao Partido dos Trabalhadores (PT). Ex-executivos da empreiteira afirmaram que o codinome “Italiano”, que aparece em uma planilha ao lado de valores, fazia referência a Palocci. O ex-ministro foi preso na 35ª fase da operação, batizada de Omertà e deflagrada no dia 26 de setembro de 2016.

Comentários

comentários