Piloto afirma que não esteve na fazenda do ministro da Agricultura, diz PF

Com informações do M1 ( Foto: Divulgação)

0

O piloto e o copiloto do avião bimotor interceptado pela FAB no fim de semana, com 634 kg de cocaína em Jussara, região noroeste de Goiás, foram presos pela Polícia Federal no início da noite desta segunda-feira (26).

Os dois ocupantes da aeronave, diz a TV Anhanguera e reportagem do G1, são o piloto Apoena Índio do Brasil e o copiloto Fabiano Júnior da Silva.

Os traficantes comunicaram a PF que  “trouxeram a droga da Bolívia e que, ao contrário do que a FAB divulgou, não estiveram na fazenda Itamarati Norte, no Mato Grosso, arrendada para a empresa Amaggi, da família do ministro da Agricultura, Blairo Maggi”.

De acordo com as primeiras investigações o piloto teria informado “um plano de voo falso à Força Aérea Brasileira (FAB)”. Os criminosos foram presos em Itapirapuã, a 40 km de Jussara e levados para a Superintendência da Polícia Federal, em Goiânia.

Para a FAB “a confirmação do local exato da decolagem fará parte da investigação conduzida pela autoridade policial”. Já o ministro Blairo Maggi postou em seu perfil que “está acompanhando as investigações da FAB sobre o local de decolagem da aeronave”.

Comentários

comentários