Reestruturação das linhas de ônibus começa nesta quinta-feira

0
Com a reestruturação das linhas de transporte urbano de Salvador, a partir desta quinta-feira (12), 23 roteiros serão deslocados para o Terminal Acesso Norte.O local servirá como ponto de parada de veículos oriundos de 32 localidades da capital baiana e serão redefinidas 77 linhas. De acordo com  a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), a mudança diminuirá em até 50% o período da viagem, que cairá de cerca de 1h para 30 minutos.
As principais comunidades beneficiadas com a medida serão Alto do Peru, Fazenda Grande do Retiro, Capelinha, Bom Juá, Pau Miúdo, IAPI, Santa Mônica, Conjunto Marback, Stiep/Centro de Convenções, Vale do Matatu, Cabula, Pernambués, Saboeiro, São Gonçalo do Retiro, Nossa Senhora do Resgate, Conjunto ACM/Arraial do Retiro, Engomadeira, Arenoso, Tancredo Neves, Mata Escura/Jardim Santo Inácio, Sussuarana/Nova Sussuarana/Novo Horizonte.
As linhas distribuidoras para esta fase serão Acesso Norte-Barroquinha (com frota de dez veículos e intervalo de cinco minutos) e Acesso Norte-São Joaquim/Comércio (com frota de seis veículos e intervalo de 15 minutos). Essas linhas darão cobertura aos destinos Sete Portas, Barroquinha, San Martin, Calçada, São Joaquim e Comércio. Bairros como Conjunto Marback, Vale do Matatu, Sussuarana e Nova Sussuarana, Mata Escura, Jardim Santo Inácio e Tancredo Neves levarão passageiros até a estação Acesso Norte.
“Escolhemos começar as mudanças pelo Acesso Norte, pois o terminal permitiu a criação de novas linhas, inclusive ampliando a oferta para os usuários, garantindo um aumento da oferta de viagens para a população. Para que isso ocorresse, foi necessário promover o aumento do número de coletivos que utilizam o terminal. Salvador tem um problema crônico relacionado à superlotação e à distância percorrida pelos ônibus, que estamos resolvendo gradativamente, com o redesenho das linhas. Para isso, realizamos análises, desenvolvemos projetos, nos reunimos com a população, tudo para garantir uma melhor oferta de coletivos aliada à consequente redução do tempo de deslocamento”, explica o titular da Semob, Fábio Mota.
Ainda de acordo com a Semob, serão quatro fases do trabalho, implantadas de forma gradual até fevereiro de 2018.

Comentários

comentários