Vitória segura o Grêmio, empata e segue fora da zona da degola

Com informações do A Tarde ( Foto: Reprodução)

0

Na raça, com um jogador a menos desde os 12 minutos do segundo tempo, o Vitória saiu do Rio Grande do Sul com um empate importante por 1 a 1 com o Grêmio, neste domingo, 12, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, pela 34ª rodada do Brasileirão.

O resultado deixou o time um pouco mais perto de se safar de vez da zona de rebaixamento, agora com 39 pontos, ainda na 16ª colocação na tabela – a três do Sport, o 17º na classificação. Agora, o Vitória viaja a Chapecó para encarar a Chapecoense, na próxima quinta-feira, 16, às 19h (da Bahia), pela 35ª rodada.

O jogo

Atrás do meio-campo, defensivo e à espera do contra-ataque. A estratégia do Vitória já é conhecida quando joga fora de casa: dar a bola ao adversário e esperar a oportunidade perfeita para fazer os gols.

O Grêmio, como era de se esperar, começou mais ofensivo. Propondo o jogo e tentando sufocar o Leão. Apesar do ritmo maior e das jogadas mais incisivas terem sido do Tricolor gaúcho, no início do jogo, foi o Vitória é que saiu na frente, com Patric, aos 16 minutos, após troca de passes milimétrica na pequena área.

Talvez por um relaxamento natural após sofrer o gol, o Leão sofreu o empate dois minutos depois, em cabeçada de Fernandinho, que ganhou a disputa no alto para Geferson para deixar tudo igual.

Após empatar, o Grêmio se lançou ao ataque e teve pelo menos três oportunidades de marcar em chutes de longa distância. A estratégia do Vitória se manteve. Apagado no jogo, Neilton só apareceu mesmo no finalzinho do primeiro tempo, em finalização que passou perto do goleiro Paulo Vitor.

Na volta para a segunda etapa, o Leão mostrou mais intensidade. O time ofereceu mais perigo, e passou perto em algumas oportunidades de fazer o segundo gol.

Entretanto, um lance em específico mudaria a história do jogo. Fillipe Soutto deu entrada forte em Ramiro, aos 12 minutos, e foi expulso da partida. A partir disso, com a superioridade numérica, o time gaúcho conseguiu retomar o controle do jogo e foi para cima – aos 17min, teve gol anulado pela arbitragem.

Com um a menos, a missão do Rubro-Negro modificou. A busca pelo triunfo transformou-se na perseguição e luta pelo empate. Com os gaúchos pressionando, parecia questão de tempo até que a virada se concretizasse.

Mas a pressão dos gaúchos arrefeceu. Mesmo com menos um, o Leão aguentou os ataques e, depois de alguns minutos, voltou a ser fiel às suas características. O time passou a incomodar o Tricolor com contra-ataques perigosos.

No finalzinho do jogo, quase que o Leão sai do Rio Grande do Sul com três pontos. Patric roubou a bola aos 48, saiu em disparada da defesa e tentou o gol, mas o bandeira já havia assinalado impedimento.

Comentários

comentários