Mais de 15 toneladas de óleo já foram retiradas em Mata de São João

    Com informações do Correio/Foto: Divulgação- Prefeitura de Mata de São João

    A situação ambiental nas praias de Mata de São João, no Litoral Norte do estado, começou a normalizar desde o último domingo (13), após dias tensos de aparição de bolotas e de placas de óleo, em praias como Santo Antônio, Costa do Sauípe, Imbassaí e Praia do Forte, totalizando uma retirada até aqui de 15 toneladas de resíduos.

    Segundo a prefeitura local, foi feito um trabalho intenso de monitoramento e limpeza das praias, que envolveu além de servidores e terceirizados do município, grupo de moradores e visitantes, empresários, condomínios, hotéis, instituições ambientais e o Centro de Defesa Ambiental (CDA) da Petrobras.

    “Graças à eficiência na remoção e na limpeza do óleo nas areias e nos arrecifes, os resíduos que apareceram na costa matense não voltaram para o mar. A ação evitou que as praias mais ao sul (dos municípios de Camaçari, Lauro de Freitas e Salvador) sofressem danos maiores ainda”, afirma nota divulgada pela Prefeitura de Mata de São João, explicando que as mais de 15 toneladas de material foram retiradas entre quinta-feira (10) e a manhã desta terça (15).

    Com praias de oito municípios atingidas por um óleo que vazou no oceano, o governador da Bahia em exercício, João Leão, assinou um Decreto Estadual de Emergência nessa segunda-feira (14). O documento busca liberar recursos para seis das cidades atingidas pelas manchas da substância.

    As cidades beneficiadas são Camaçari, Conde, Entre Rios, Esplanada, Jandaíra e Lauro de Freitas. Para ser incluído no decreto, o município precisa solicitar o auxílio e Salvador e Mata de São João não fizeram essa solicitação.

    Comentários

    comentários