Em entrevista ao Fala Comigo, gastroenterologista explica diferenças das hepatites virais

Baiana FM - Por Nailan Brasil

As hepatites virais são processos inflamatórios no fígado, causadas por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. O gastroenterologista Alan Rego explicou, no quadro Entrevista no Ar, do Programa Fala Comigo, da manhã desta quinta-feira (8), as diferenças das hepatites virais, que são doenças silenciosas e nem sempre apresentam dores, mas, que podem apresentar sintomas como cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjôo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

O especialista esclarece que as hepatites virais variam de tipos, de A a G. Porém as mais comuns são as hepatites A, B e C. Dentre as quais, a do tipo A é ainda mais freqüente e conhecida, principalmente quando a pele e os olhos dos indivíduos contaminados estão amarelados. “Nesse caso, o vírus é transmitido via fecal-oral entre indivíduos, e há o contato de alimentos, verduras e frutas, com água ou com as fezes contaminadas. O quadro desta, porém, se resolve de uma forma benigna, por ela mesma. Com uma ou duas semanas ela é curada espontaneamente pelo organismo, como uma virose qualquer”, pontuou.

No entanto, a hepatite B é mais facilmente transmitida pelo vírus HBV, por meio de relação sexual, sem proteção, na gestação, no parto ou amamentação. Enquanto a C, transmitida pelo vírus HCV, tem contaminação via parenteral (dentro da veia), por transfusão de sangue; compartilhamento de material para uso de drogas e para higiene pessoal, como lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, alicates de unha ou outros objetos cortantes. “Já com as hepatites B e C existem as chances de se tornarem crônicas e evoluírem para cirrose hepática e câncer de fígado”, ressaltou.

De uma maneira geral, o médico diz que a prevenção das hepatites deve ser feita a partir da observação dos meios de contaminação. “A principal forma de prevenir a hepatite A é fazendo a higienização dos alimentos, lavar, ferver, filtrar; da hepatite B, é fazer o uso do preservativo nas relações sexuais; e, da C, é tendo cuidado com a manuseio e evitando compartilhar os objetos cortantes”, finalizou.

Comentários

comentários