Divórcios aumentam casos de alienação parental, indica psicóloga

Baiana FM – Nailan Brasil

A Síndrome da Alienação Parental é a manipulação de sentimentos e comportamentos dos filhos por parte de um dos genitores ou responsáveis pela criança ou adolescente, na tentativa de que eles tenham uma opinião contra a outra parte envolvida. A doutora Elza de Mattos, especialista em Psicologia do Desenvolvimento pela Harvard University, foi entrevistada pelo apresentador André Spínola, no programa Fala Comigo da manhã desta sexta-feira (9), e esclareceu aos ouvintes da rádio Baiana FM as dúvidas em relação ao assunto.

“A alienação parental pressupõe uma influência de genitores sobre as crianças ou daqueles que as criam como padrastos, madrastas, tios, avós, no caso de famílias estendidas. Também contra os próprios pais, causando uma rejeição da criança a eles, principalmente aos que moram longe”, disse. Segundo a especialista, o fenômeno vem crescendo depois do aumento do número de divórcios nos últimos anos, situação que preocupa os profissionais da área.

Mattos afirma que as vítimas são as crianças, pois são submetidas a agressões psicológicas do genitor alienador, mesmo que de forma inconsciente. “Muitas vezes, a criança é colocada no meio de conflito e fica como leva e traz, numa relação triangulada, ou de lealdade, quando o genitor quer que a criança sinta o mesmo sentimento que ele tem contra o outro”.

Diagnóstico

A psicóloga explicou que só pode ser considerada a alienação, quando há uma mudança de comportamento na criança, com rejeição do pai ou da mãe sem causa plausível ou real. “Podem ocorrer sintomas de depressão, tristeza. Dificuldades na escola, no sono ou manifestações de raiva e de agressão. Nesse estágio, há a necessidade de que um especialista da psicologia seja procurado para o problema ser diagnosticado”.

Colocar as crianças entre os conflitos do ex-casal ou querer que elas tenham sentimentos negativos em relação aos pais são atitudes que devem ser evitadas, de acordo com a dra. Elza Mattos. Se a alienação parental for comprovada, os pais que se sentirem prejudicados podem buscar a justiça para reclamar a situação. Entre outros danos, o problema fere o direito fundamental da criança ou do adolescente de convivência familiar saudável e da realização de afeto nas relações com genitor e com o grupo familiar.

Comentários

comentários