Agentes penitenciários da Bahia passam a usar armas de fogo em serviço

Com informações do A Tarde/ Foto: Fernando Vivas/GOVBA

Os agentes penitenciários do estado da Bahia, contarão agora com equipamentos para atender necessidades básicas do sistema prisional como escolta, custódia e segurança das prisões. Os agentes começam a receber armas de fogo, fardamentos, equipamentos de baixa letalidade (granadas, espargidores, munições de impacto controlado, etc.), coletes à prova de balas, escudos balísticos, entre outros.

Na fortalecimento do sistema prisional o Governo do Estado investiu cerca de R$ 7,9 milhões. Há requisitos para o agente penitenciário utilizar os equipamentos, dentre eles ter concluído o Curso Básico de Ações Prisionais e ter comprovada a aptidão psicológica.

O Secretário da Administração Penitenciária e Ressocialização, Nestor Duarte, falou sobre a importância desses equipamentos nas prisões. “Esses investimentos se traduzem como verdadeiras estratégias de sucesso para esta Secretaria. O material bélico, em especial, os armamentos institucionais, por robustecer e operacionalizar as atividades de escoltas, custódias e permitir que, no futuro próximo, possamos realizar a segurança de perímetro das Unidades Prisionais, atividades estas, que são desenvolvidas, exclusivamente, extramuros”, pontuou.

Comentários

comentários