Candeias: Vereadores querem revogar reajuste salarial de servidores

Após aprovarem em janeiro deste ano o reajuste salarial de 10% aos servidores comissionados da Câmara de Vereadores de Candeias, agora alguns vereadores solicitam revogação da Lei Municipal nº 1.164/2019, que autoriza o aumento salarial. Sancionada na última segunda-feira (8), pelo prefeito Dr. Pitágoras Ibiapina, a lei municipal foi aprovada em janeiro deste ano por unanimidade. Uma sessão extraordinária acontece nesta sexta-feira (12) para discutir a pauta.

Em 2019, o valor do repasse anual é de R$ 17.786.258,16, com valor mensal de R$ 1.482.188,18. Com o reajuste, está previsto que a verba de gabinete passaria de R$ 21 mil para R$ 30 mil por mês, o que representa o gasto de mais R$ 165 mil mensalmente.

Segundo o vereador Arnaldo Araújo (PSDB), a Casa Legislativa não dispõe de orçamento para garantir o pagamento de salário com o reajuste. “Esse aumento é para os cargos comissionados que há muitos anos não tem uma revisão de tabela. A revisão feita no ano passado, extrapolou o orçamento porque, por um pensamento de que o duodécimo se chegaria a X, o que não chegou. Não chegando, vai ter que revogar para um segundo momento discutir e alinhar o orçamento”, explicou o vereador em entrevista à Rádio Baiana FM.

Já o vereador Silvio Correia (PV) afirmou que não entende a medida, já que a Casa receberá R$ 200 mil a mais no duodécimo para o pagamento. “Dá para pagar para os colaboradores e ainda sobra dinheiro para dar ao povo”, disse o vereador.

 

 

Comentários

comentários