Operações descobrem 25 ligações clandestinas em 29 imóveis e concessionária

Uma concessionária, 25 imóveis nos Mares e quatro imóveis no Uruguai foram flagrados com ligação clandestina de água durante a operações de combate a fraudes no consumo de água. A ação foi realizada nessa quarta-feira (5), pela Embasa, com apoio das polícias militar, civil e técnica.

Na rua do Cantagalo, nos Mares, a partir de denúncia registrada na Ouvidoria do Estado, técnicos da empresa identificaram um ramal clandestino que abastecia 14 imóveis na localidade. Outros 11 imóveis, segundo a estatal, eram beneficiados com o “gato”.

Já na avenida Tupinambá, no Uruguai, um imóvel com três residências e uma marcenaria foi descoberto com ligação clandestina. O imóvel está inadimplente há sete anos. O proprietário compareceu a loja de atendimento para negociar o débito acumulado com a empresa de mais de R$ 5,2 mil.

Concessionária

Já na avenida Paralela, uma concessionária de veículos foi flagrada sendo abastecida por uma ligação clandestina. Apesar de contar com ligação com hidrômetro, foi constatado que o estabelecimento estava há muitos meses com baixo volume de água sendo consumido, incompatível com o ramo de atividade desenvolvida. Na pesquisa, foi identificado que parte da água estava sendo consumida sem ser registra pelo hidrômetro, configurando uma fraude.

A ligação de água foi refeita, o imóvel foi notificado e está sujeito à aplicação de sanções cabíveis conforme norma vigente.  A Embasa vai aplicar multa e calcular o consumo.

Qualquer intervenção no hidrômetro e na rede da Embasa com o intuito de furtar água é crime e o infrator está sujeito ao cumprimento das penalidades previstas na legislação vigente. O usuário que estiver nessa situação deve procurar um ponto de atendimento da empresa e regularizar sua ligação, evitando problemas com a polícia e multas. A população pode denunciar sigilosamente as situações de fraude pelo 0800 0555 195.

Comentários

comentários