Bahia tropeça no Atlético-MG, mas mantém vivo sonho da Libertadores

Com informações do A Tarde ( Foto: Reprodução)

0

Foi por pouco. A torcida marcou presença, Edigar Junio manteve a boa fase e fez dois gols, mas falhas no sistema decretaram o empate em dois a dois com o Atlético-MG neste domingo, 12, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Pelo Galo, Robinho marcou duas vezes.

Com o resultado, o Bahia chega aos 46 pontos e perde a chance de encostar na zona da Libertadores, permanecendo na nona posição. Já o Atlético-MG também alcança os 46 pontos, mas fica atrás do Tricolor, no 10º lugar, no saldo de gols.

Robinho marca

O Atlético-MG começou o jogo mostrando o porquê de possuir uma das melhores campanhas como visitante da Série A, marcando um gol logo aos quatro minutos.

Após jogada iniciada em um lateral, Valdívia recebeu a bola e tocou para Robinho, que aproveitou o mal posicionamento da defesa Tricolor, saindo na frente de Jean. O experiente atacante ex-Real e Seleção Brasileira, com categoria, bateu colocado por cima de Jean, sem chance para o arqueiro tricolor.

Atrás no placar, o técnico Carpegiani pediu calma aos jogadores do Esquadrão para não entrarem em desespero com o gol tão cedo na partida.

E os comandados de Carpegiani atenderam ao pedido, retomando o controle do jogo, mas sem conseguir criar grandes chances de gol. O primeiro grande lance de perigo do Tricolor saiu dos pés de Zé Rafael, que fez um belo lançamento para Mendoza. O atacante, na velocidade, conseguiu ficar sozinho com o goleiro Victor, mas acabou se atrapalhando no momento da conclusão e chutou para fora.

O primeiro tempo foi chegando ao fim com o Bahia não conseguindo converter em gol sua superioridade no jogo. Quem ainda criou a última chance da primeira etapa foi o Galo, aos 45 minutos, com uma cabeçada de Rafael Moura após escanteio que Jean, bem colocado, defendeu.

Comentários

comentários