Policial civil é morto a tiros enquanto dirigia na BA-526

Com informações do A Tarde ( Foto: Reprodução)

0

O policial civil Luiz Alberto dos Santos, de 45 anos, foi executado a tiros por volta das 18h da noite desta terça-feira, 31, na BA-526, próximo ao Condomínio Campo Belo, no bairro Jardim das Margaridas, em Salvador (sentido Simões Filho).

Segundo informações de testemunhas, ele dirigia seu veículo, um Chevrolet Corsa, quando foi surpreendido por criminosos que estavam em outro carro de dados não anotados. Os suspeitos fugiram logo em seguida.

Na ação, Luiz, que era lotado na 26ª Delegacia (Vila de Abrantes), em Camaçari – Região Metropolitana –, perdeu a direção do veículo e capotou. Ele ficou preso às ferragens e morreu no local antes mesmo de receber atendimento médico.

Sob anonimato, uma fonte policial revelou que um dos suspeitos pelo crime é um homem conhecido como Buiu. Ele seria traficante de drogas da localidade Mutirão, em Catu de Abrantes, e teria agido em retaliação pela morte de um comparsa,  na semana passada, em confronto com policiais militares.

A fonte não soube informar qual a relação entre a morte de Luiz e a ação da PM que resultou na morte do comparsa de Buiu. A área do Mutirão é coberta pela 26ª DT. Conforme o investigador, os pais do policial são moradores de Catu de Abrantes.

Sindicato lamenta morte

Em nota, Marcos Maurício, presidente do Sindicato dos Policiais Civis, lamentou a morte do policial. “Mais uma vítima dessa guerra que estamos vivendo”, disse ele.

O caso é apurado pelo delegado Odair Carneiro, da Força-tarefa da SSP-BA, que investiga mortes de policiais. Segundo a SSP, Carneiro afirmou que é prematuro falar sobre motivação. Até a atualização desta reportagem, nenhum suspeito havia sido preso.

Comentários

comentários