“A Aplb precisa parar de politizar a volta às aulas”, diz prefeito sobre sindicato dos professores

Reprodução; Metropole

Com frases fortes direcionadas contra o sindicato dos professores, o prefeito Bruno Reis (DEM) defendeu a volta às aulas em Salvador. Por decreto, o retorno semipresencial está marcado para a próxima segunda-feira (3), tanto da rede municipal quanto particular de ensino.

“A APLB precisa parar de politizar a volta às aulas”, disse o político, citando nominalmente o sindicato dos professores da rede pública, que tem se posicionado contra o retorno. O sindicato diz que a categoria só deve voltar quando todos os profissionais forem vacinados, com as duas doses.

“Se esperar até segunda dose, que no caso da Oxford é depois de meses, vamos comprometer 4 anos da educação”, declarou Reis na coletiva.

Questionado como a prefeitura vai agir caso os professores não apareçam no dia marcado para a volta às aulas, o prefeito disse que “não trabalho com futurologia. Espero que os professores estejam aqui no dia marcado “.

Sobre punições aos professores que não compareçam para reassumir suas atividades, Bruno Reis preferiu não comentar o assunto.

Comentários

comentários