Grávida morre após ser baleada durante troca de tiros em comunidade no Rio

Informações e Foto: MSN BRASIL

Uma grávida de 25 anos foi morta após uma troca de tiros entre a Polícia Militar e traficantes na comunidade do Barro Vermelho, em Lins de Vasconcelos, zona norte do Rio, nesta terça-feira (8). A jovem estava grávida de 14 semanas do primeiro filho. As informações são do UOL.

De acordo com a PM, os agentes prestaram socorro e levaram Kathlen de Oliveira Romeu para o hospital. Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que “a gestante faleceu logo após chegar ao Hospital Municipal Salgado”.

A polícia também disse que policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Lins foram atacados a tiros por criminosos no local conhecido como “Beco da 14”, o que deu início ao confronto.

Ainda de acordo com o UOL, após o ocorrido, familiares foram até o hospital Salgado Filho. A avó de Kathlen, que se identificou apenas como Sayonara, lamentou o “tiroteio bárbaro” que matou sua neta e o bisneto que esperava.

“Ela deve servir de exemplo para alguma coisa nesse mundo. Eu perdi minha neta e meu bisneto, bisneta. Não queria ter perdido minha neta e perdi desse jeito estúpido. Ela foi criada em favela, mas trabalhava, era formada. Eu perdi minha neta nesse tiroteio bárbaro que a gente não tem culpa alguma”, disse.

Em uma última publicação em suas redes sociais na manhã desta terça, Kathlen fez um vídeo em que aparece segurando a barriga, com a legenda: “Bom dia neném”.

Comentários

comentários