Câmara: Vereador afirma que vai pedir abertura de CPI sobre aumento do GNV

A Companhia de Gás da Bahia pode entrar na mira da Câmara Municipal de Salvador (CMS). Em entrevista à Record TV Itapoan nesta quarta-feira (12), o vereador Átila Do Congo (Cidadania) afirmou que vai pedir a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Casa para apurar os aumentos no preço do Gás Natural Veicular (GNV).

De acordo com o edil, que também preside o Sindicato dos Motoristas por Aplicativos do Estado da Bahia (Simactter-BA), o gás não deveria acompanhar os reajustes da gasolina. Átila atribui os aumentos no preço do GNV no estado a “má-fé” da Bahiagás.

É um verdadeiro absurdo, inexplicável. Como sou vereador, estou dando entrada na Câmara num pedido de CPI para que a gente possa investigar, convocar a Bahiagás […] Eles têm que explicar à sociedade o porquê desse aumento. Já está ruim a política de preços da Petrobras, essa alta inexplicável, está inviável. Só esse ano, mais de 5 mil motoristas entregaram os carros nas locadoras e outros milhares deixaram de rodar com carro particular, porque tá pagando pra trabalhar. Então, além de tudo que já está acontecendo, que é um absurdo, a gente tem aqui a má-fé da Bahiagás e do sindicato dos donos de postos de combustíveis […] Não tem porque o GNV aumentar tanto”, afirma o vereador.

Após inicialmente mencionar o Sindicato do Comércio de Combustíveis (Sindicombustíveis), em conversa com o BNews Átila Do Congo ratificou que já existe a elaboração de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) junto ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) com a entidade sobre a política de reajustes de preços. O vereador também disse “confiar” nos colegas da Câmara para emplacar a CPI.

Comentários

comentários