Ganhador da Mega-Sena acumulada é de Pernambuco, diz caixa

Com informações do Estadão

A Caixa Econômica Federal informou que o ganhador do concurso 2.150 da Mega-Sena é de Pernambuco. Uma única aposta, simples, feita pela internet, levou o prêmio de R$ 289,4 milhões. Foram 14 concursos consecutivos sem que ninguém acertasse as seis dezenas.

Em nota, a instituição disse que não repassaria mais informação porque mantém o compromisso com o sigilo e a segurança do ganhador.

A Caixa também reforçou “a responsabilidade, segurança e transparência com que vem administrando as Loterias Federais do Brasil há 58 anos, tendo por objetivo maior garantir os repasses sociais que beneficiam toda a sociedade brasileira, além de distribuir prêmios”.

O sorteio ocorreu às 20 horas do sábado, em São Paulo. Um total de 126 milhões de apostas foram registradas até as 19 horas. As dezenas sorteadas no concurso 2.150 da Mega-Sena foram 23 – 24 – 26 – 38 – 42 – 49.

Quais as chances de cada número na Mega-Sena?

A probabilidade é a mesma para todos os números no jogo, mas nos 23 anos de Mega-Sena há dezenas que foram sorteadas até 14% a mais do que a média. O número que mais apareceu na loteria até hoje é o 10, em um total de 245 vezes. Já o 26 foi o “pé-frio” até aqui, sorteado em apenas 174 rodadas.

As seis dezenas que apareceram até hoje na loteria, na ordem de vezes em que foram sorteados, são 10, 5, 53, 4, 23 e 54. No entanto, eles nunca apareceram todos juntos na mesma rodada. A chance de que isso aconteça é tão provável quanto a combinação das dezenas que menos saíram até hoje. Os números menos frequentes até agora foram 26, 55, 21, 22, 9 e 15.

Até hoje, nenhum deles apareceu em mais de 2% dos concursos, nem em menos de 1,3%. Essa é a diferença entre o número “pé-quente” e teve menos sorte até agora.

Na história do sorteio, o 10 apareceu cerca de 40% mais do que o 26, mas nem sempre foi assim. Nos primeiros 10 anos da Mega-Sena, por exemplo, o número sorteado mais vezes foi o 13 – apareceu 93 vezes entre março de 1996 e março de 2006. O 9 foi o número que trouxe menos sorte no período, com apenas 54 sorteios. A tendência é que a diferença entre os números caia à medida em que mais sorteios são feitos.

Comentários

comentários