SP: pesquisa mostra que hospitais privados seguem em colapso, com falta de insumos

Apesar da desaceleração das internações de pacientes com Covid-19 com as medidas restritivas mais duras adotadas em São Paulo, os hospitais privados locais continuam em situação de colapso com falta de oxigênio e kit intubação.

É o que aponta uma pesquisa feita pelo Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de SP (SindHosp), que mostra que 98% das instituições hospitalares têm estoques de medicamentos do kit Intubação para menos de um mês de atendimento.

Deste total, 5% têm estoques para menos de uma semana; 32%, para apenas uma semana; 7%, para dez dias; 28%, para 15 dias; e 26%, para até um mês. A situação em relação ao oxigênio segue crítica também.

De acordo com a pesquisa, apenas 11% dos hospitais têm estoques para mais de um mês. Outros 89% têm oxigênio para um tempo menor, sendo que 22% deles não têm estoque sequer para uma semana; 5% têm estoque para uma semana; 30%, para apenas dez dias; 4% para até 15 dias e 28% para até um mês.

As instituições enfrentam ainda problemas graves de falta de profissionais de saúde e de médicos, segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paul. Dos 98 hospitais que responderam à pesquisa, e que têm 9.338 leitos clínicos e 4.242 leitos de UTIs, 54% dizem que faltam profissionais de saúde em seu atendimento, e 53% afirmam que faltam médicos.

bahia.ba

Comentários

comentários