Professores que não voltarem às aulas semipresenciais em Salvador serão punidos, diz secretário

    Nesta segunda-feira (3), dia da volta às aulas semipresenciais em Salvador, o secretário de Educação da capital, Marcelo Oliveira, afirmou que as escolas estão preparadas para receber os alunos. Segundo Oliveira, os professores que não se sentirem seguros e decidirem não trabalhar presencialmente, serão punidos. Contudo, ele preferiu não especificar o tipo de punição.

    “Acho que nesse momento um pouco conturbado, não devemos falar em quais punições. As medidas serão tomados e os professores serão punidos posteriormente. Já os alunos que não se sentirem seguros para irem até as escolas, podem acompanhar as aulas online, mas os pais terão que se redobrar para auxiliar seus filhos”, ressaltou em entrevista ao Jornal da Manhã, da TV Bahia.

    Bahia.ba

    Comentários

    comentários