Alcolumbre afirma que pretende segurar sabatina de Mendonça até 2023

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou para aliados que pretende segurar a sabatina de André Mendonça até 2023. O posicionamento aconteceu após o ministro do STF, Ricardo Lewandowski, negar um pedido que obrigaria o Senado a marcar a sabatina.

A expectativa de Alcolumbre é para que a indicação de Mendonça perca a validade e a vaga na corte passe a ser ocupada por um indicado do próximo presidente. André Mendonça foi indicado por Jair Bolsonaro (sem partido) em julho deste ano, após a aposentadoria de Marco Aurélio Mello.

De acordo com informação divulgada pela CNN, a resistência de Alcolumbre em pautar o indicado por Bolsonaro tem sido alvo de críticas pela ala do Senado que apoia o ex-chefe da AGU (Advocacia-Geral da União), que tem classificado a postura do presidente da CCJ do Senado como antidemocrática.

Comentários

comentários