Demora de Bolsonaro em escolher novo partido incomoda aliados

Com o fim do ano chegando, aliados do governo Bolsonaro já mostram sinais de impaciência com a demora do presidente em escolher o partido que vai se filiar. Se antes nomes da base disputavam Bolsonaro e tentavam influenciar a sua decisão, segundo informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, agora só querem que o novo rumo seja tomado o quanto antes.

Políticos de carreira e até os menos experientes sabem que às vésperas de uma campanha eleitoral, saber qual a sigla pela qual vai disputar o pleito é fundamental para organizar a sua estratégia.

Desde que brigou com o PSL, após ser eleito pelo partido em 2018, Bolsonaro viu frustrar a tentativa de criar um partido do zero, o “Aliança pelo Brasil”.

Agora, o próprio PSL funde com o DEM para dar origem ao maior partido em número de cadeiras no Congresso, o União Brasil – sem pretensão de abrigar o presidente.

Pelo menos outros dois partidos viram um racha após os rumores da filiação de Bolsonaro, o Patriota, e o PTB, o que mobiliza aliados e o próprio presidente a considerar ir para o PP, do ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira.

O movimento também estremeceria a aliança do partido em alguns estados, entre eles a Bahia, onde forma a tríplice-aliança com o PT e o PSD.

Comentários

comentários