Embarcação onde Bruno e Dom estavam é encontrada afundada em rio

A embarcação utilizada pelo indigenista Bruno Pereira e o jornalista inglês Dom Phillip foi encontrada na noite de domingo (19), nas proximidades da comunidade de Cachoeira, na região de Atalaia do Norte (AM).

De acordo com a Polícia Federal, a embarcação foi encontrada afundada em um rio, a cerca de 20 metros de profundidade. Os suspeitos colocaram seis sacos de areia ao longo do veículo para que ele pudesse descer até o fundo e não ser encontrado ao longo das investigações do homicídio da dupla.

Um dos oitos suspeitos do crime, Jeferson da Silva Lima, o “Pelado da Dinha”, preso no sábado (18), foi o responsável por confirmar a localização da embarcação.

Ainda de acordo com a PF, a operação para encontrar a lancha durou cerca de cinco horas. Durante a ação, também foram localizados um motor Yamaha 40 hp, quatro tambores que eram de propriedade do Bruno, sendo três em terra firme e um submerso.

Dos oitos suspeitos da morte do indigenista e do jornalista, três já foram presos. Além de “Pelado de Dinha”, foram capturados Amarildo da Costa de Oliveira, 41 anos, conhecido como “Pelado” e Oseney da Costa de Oliveira, 41, o “Dos Santos”.

Amarildo confessou ter matado Bruno com três tiros, dois no tórax e um na cabeça. Já Dom foi assassinado com um disparo feito na região do tórax. A motivação do crime ainda não está clara para os investigadores, que apuram se os assassinatos tem relação com a atividade de pesca ilegal e tráfico de drogas na região.

 

 

Bnews

Comentários

comentários